Répteis e anfíbios Anaconda

Anaconda


Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Ordem: Squamata
Subordem: Serpentes
Família: Boidae
Género: Eunectes

Outros nomes:
Sucuri
Anaconda-verde (Inglês)
Water boa (Inglês)
Grand Anaconda (Francês)
Anaconda vert (Francês)
Anaconda géant (Francês)
Anaconda de Barbour (Francês)
Anaconda verde (Castelhano)

Distribuição geográfica:
América do Sul, desde a floresta amazónica até à Argentina.

Gigante
Conhecida como sendo uma das maiores serpentes do mundo, juntamente com a Piton da Ásia, esta espécie ganhou a fama de ser uma comedora de homens. No entanto, até agora, nunca ninguém viu uma anaconda a devorar um ser humano, e tal como noutros casos, não passam de lendas, que vão passando de boca em boca, e de montagens fotográficas duvidosas. A anaconda é inclusive muito fugidia em relação aos humanos, evitando-os a todo o custo.
Apesar de tudo, temos de considerar essa possibilidade, já que o grande tamanho das fêmeas permitiria que o fizessem com muita facilidade.

Constritora
A anaconda não é uma serpente venenosa, mata por constrição. Depois de apanhar a presa pela zona do pescoço, a anaconda envolve-se em torno do seu corpo e começa a apertar. Sempre que a vítima expira, a anaconda aperta mais, até que a presa deixa em definitivo de respirar e morre.

Alimentação:
Da ementa favorita das anacondas fazem parte peixes, aves, capivaras e outros pequenos mamíferos existentes nesta zona. Por vezes, é referido que comem pequenos bezerros e felinos de alguma dimensão, no entanto, curioso é o facto de comerem jacarés, já que aparentemente não se enquadram na sua maneira de caçar.
As anacondas fazem emboscadas nas margens de lagos, rios e pântanos. Quando a sede aperta e os outros animais vão beber água, a anaconda ataca.

Tamanho:
Os machos são de pequena dimensão, cerca de 4,5 m quando adultos, já as fêmeas podem atingir os 9 m.

Reprodução:
Esta espécie é vivípara, ou seja as crias desenvolvem-se dentro da mãe, saindo quando já estão perfeitamente desenvolvidas e capazes de sobreviver sozinhas. O tempo de gestação é de cerca de 240 dias, nascendo depois até 30 pequenas serpentes.

Nesta espécie, a taxa de mortalidade é muito elevada, podendo haver ninhadas em que nenhum animal sobrevive até à idade adulta, já que nos territórios por elas habitado existem demasiados predadores atentos, que vão das aves até outros répteis, passando pelos humanos.

Longevidade:
Uma anaconda pode viver cerca de 30 anos.

Estatuto de conservação:
Pouco Preocupante (IUCN 2010)


Notícias
Criança de 8 anos resiste a ataque de anaconda
Brasil
Em Cosmorama, estado de São Paulo, uma criança de 8 anos sobreviveu milagrosamente ao ataque de uma anaconda com mais de 5 metros, com a ajuda do avô. Mateus, a criança atacada, passeava à beira de um riacho na companhia de um cão, quando viu uma pedra ideal para atirar para o rio, para o cão ir atrás, mas quando se baixou, foi atacado no braço pela grande cobra.

Publicidade


Galeria fotográfica

Publicidade


Classificados
Braga, Portugal
Cachorros Castro Laboreiro
São Paulo, brasil
canil menorah em clima de nata
Leiria, Portugal
Cachorros Bulldog Ingês


Bicharada.net
Contacto
Login
Privacy policy