Répteis e anfíbios Pitão-africana (Python sebae)

Pitão-africana (Python sebae)


Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Reptilia
Ordem: Squamata
Subordem: Serpentes
Família: Pythonidae
Género: Python
Espécie: P. sebae

Outros nomes
Piton
Jibóia-africana
Iran cego
African rock python (Inglês)
Python de Seba (Francês)
Pitón de Seba (Castelhano)
Pitón africana de roca (Castelhano)

Distribuição geográfica:
Pode ser encontrada em todo o continente africano a Sul do deserto do Saara. Preferencialmente, habita nas selvas e matas, podendo ainda ser ocasionalmente encontrada na savana.

São nativas da África do Sul, Angola, Benín, Burundi, Botsuana, Chade, Camarões, Costa de Marfim, Congo, Etiópia, Eritreia, Gabão, Gâmbia, Gana, Guiné-Bissau, Guiné Conacri, Libéria, Malaui, Mali, Moçambique, Namíbia, Nigéria, Quénia, República Centro Africana, República Democrática do Congo, Ruanda, Senegal, Serra Leoa, Sudão, Tanzânia, Togo, Uganda, Zâmbia e Zimbabué.

Alimentação:
A base da alimentação destes animais é constituída por aves, pequenos roedores e ainda mamíferos de média dimensão.

Estado de conservação:
Não corre grandes riscos de desaparecimento.

Reprodução:
Estas cobras fazem posturas que chegam a ter mais de 100 ovos, depois enroscam-se sobre estes e permanecem assim durante cerca de 55/60 dias, até que comecem a eclodir.

Tamanho:
As cobras desta espécie podem ultrapassar os 6 metros de comprimento, embora não seja muito vulgar. É a maior cobra encontrada no continente africano, podendo um indivíduo adulto desta espécie pesar cerca de 120 kg.

Longevidade:
Esta cobra tem uma esperança de vida que ronda os 30 anos.


Notícias
Pitão-africana mata Husky Siberiano
Estados Unidos
Desde há muito que se temia que as grandes pitões, cobras invasoras que nos últimos anos se têm multiplicado na Costa Leste dos Estados Unidos, pudessem começar a fazer vítimas junto dos animais de companhia da região.
Cobra fugitiva mata duas crianças
Canadá
Duas crianças de 5 e 7 anos morreram na cidade canadiana de Cambellton, em New Brunswick, enquanto dormiam na casa de amigos que viviam por cima de uma loja de animais, de onde o réptil fugiu. Segundo o inquérito preliminar, a cobra, uma pitão-africana, terá fugido da jaula onde era mantida no estabelecimento e entrado nas condutas de ar-condicionado, donde terá subido até ao piso superior, onde as duas crianças dormiam, tendo-as asfixiado.
Homem sobrevive a ataque de piton
Quénia
Um fazendeiro queniano foi, no Domingo de Páscoa, atacado por uma grande piton africana com mais de quatro metros. O incidente teve lugar localidade de Sabaki, no Norte do país, nas margens do rio com o mesmo nome.

Publicidade


Galeria fotográfica

Classificados
São Paulo, Brasil
Venda de Filhotes
Porto, Portugal
Procuro Cavalo Lusitano
Carnaxide, Portugal
Cão encotrado em Carnaxide


Bicharada.net
Contacto
Login
Privacy policy