Síndrome Urológica Felina (SUF)


Síndrome Urológica Felina (SUF) Esta patologia resulta de um conjunto de complicações frequentes no sistema urinário dos gatos. Tem tratamento e pode fazer-se prevenção para minorar as consequências, caso apareça. Embora possa ter maior prevalência nos machos, as fêmeas também podem sofrer deste problema, estimando-se que mais de 1% dos gatos sofra desta doença que, sem tratamento, pode pôr em causa a vida do gato.

Sintomas mais comuns:
Os sintomas mais comuns desta síndrome são a dor ao urinar, e a dificuldade em fazê-lo, acabando o animal por urinar com mais frequência, mas em pequenas quantidades, e por vezes com vestígios de sangue. Outro sintoma que pode indicar que algo está mal com o sistema urinário do seu gato é o surgimento de mudanças de comportamento, já que mesmo estando habituado a fazer as suas necessidades na caixa da areia, poderá começar a urinar fora desse local.

A SUF poderá estar relacionada cum uma inflamação na bexiga, com a presença de cristais que resultam em cálculos renais, ou mesmo com algum tipo de infecção, viral ou bacteriana, no sistema urinário.

Consultar o veterinário com brevidade quando se aperceber dos primeiros sintomas.
O maior risco do SUF, e que pode pôr em risco a vida do seu gato, é este deixar de urinar, o que provocará uma acumulação de urina na bexiga do animal, podendo em pouco tempo levar à sua morte. O veterinário saberá, a cada momento, e de acordo com a gravidade da patologia do gato, qual o melhor tratamento a fazer para que este vá melhorando.

Dependendo da fase em que se encontra a SUF, o veterinário actuará no interesse do gato e do dono. Se for detectada numa fase ainda ligeira, a doença pode ser tratada com recurso a medicação e alimentação adequada. Nos casos mais graves, o profissional de saúde animal poderá ter necessidade de recorrer a algumas técnicas clínicas para obrigar o sistema urinário do animal a funcionar, até que os fármacos façam o efeito desejado. Nos casos muito graves, ou crónicos, o veterinário poderá optar pelo recurso a uma cirurgia para repor a funcionalidade urinária, seguindo-se um período de tratamento com recurso a fármacos. Nestes casos, o gato necessita de um período de internamento para que possa estar em permanência acompanhado pelos veterinários, até que a sua situação clínica esteja estável e que o dono possa assegurar o tratamento em casa, com a máxima segurança.

Prevenção:
A prevenção é ainda a arma mais eficaz para combater a SUF. O seu veterinário, melhor que ninguém, pode ajudá-lo a escolher uma alimentação adequada e saudável para o seu gato, embora nos estabelecimentos comerciais também esteja já disponível alimentação para gatos que, pela sua composição, ajuda a controlar este tipo de patologia. No entanto, a quantidade de alimento disponibilizado deve ser moderada e de acordo com o indicado na embalagem. Água fresca e abundante também é aconselhável, assim como actividades e brinquedos que obriguem os gatos a fazer exercício. Uma das causas mais apontadas para o surgimento deste tipo de síndrome é a sedentarização dos gatos, mas a má alimentação ou quantidades desproporcionadas de alimento podem também ser potenciadoras da SUF. Os animais mais inactivos, ou debilitados por outras patologias, tornam-se também eles mais sujeitos a este tipo de sintomas e patologias.

Nunca se esqueça que o veterinário é quem melhor pode avaliar e cuidar de um animal e que sintomas semelhantes podem muitas vezes corresponder a diferentes tipos de problemas, pelo que o diagnóstico deve ser feito sempre caso a caso e com recurso a um profissional habilitado.


Truques & Dicas
Publicidade


Galeria fotográfica

Classificados
Campinas, Brasil
Vilac Clínica Veterinária
Cartaxo, Portugal
Hotel Quinta das Pratas
São Paulo, Brasil
Venda de Filhotes


Bicharada.net
Contacto
Login
Privacy policy