Répteis e anfíbios Cágado

Cágado


Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Sauropsida
Ordem: Testudines
Subordem: Cryptodira
Superfamília: Testudinoidea
Família: Geoemydidae
Subfamília: Geoemydinae
Género: Mauremys
Espécie: M. leprosa

Outros nomes:
Cágado-mediterrânico
Spanish pond turtle (Inglês)
Mediterranean Turtle (Inglês)
Émyde lépreuse (Francês)
Galápago leproso (Castelhano)

Distribuição geográfica:
Esta espécie de cágado pode ser encontrada na Europa e no Norte de África, nomeadamente em Portugal, Espanha, Sul de França, Nigéria, Senegal, Benim, Marrocos, Argélia, Tunísia e Líbia.

Em Portugal pode ainda ser encontrado em vários locais, com especial incidência no Alentejo.

Além dos exemplares que vivem na Natureza, existem alguns que são criados como animal de companhia, no seio de algumas famílias durante várias gerações.

Alimentação:
Esta espécie, de grande resistência, vive nos rios e barragens, comendo pequenos insectos, peixes e carne de animais mortos que eventualmente encontre. Quando em cativeiro, come carne picada e peixe, bem como a vulgar comida de tartaruga disponível nas lojas da especialidade e supermercados.

Hábitos:
No pico do Inverno, o cágado hiberna por um curto período. Para isso, este réptil escava tocas nas margens, onde passa o seu tempo de letargia.

Perigos:
Para além da pressão humana criada junto dos habitats destes animais, com construção perto da maioria das linhas de água, a maior preocupação parte da forma como os humanos têm libertado tartarugas de expécies que não são autóctones, por todo o lado onde haja um palmo de água.

O facto de em Portugal, também nos restantes países da Europa Ocidental, qualquer pessoa ter acesso a uma tartaruga para ter em casa enquanto não cresce e se farta dela, tem levado ao aparecimento de milhares de tartarugas espalhadas por rios e lagos que podem com o tempo fazer desaparecer as espécies naturais.

Esta ameaça parece não ter fim e parece também não preocupar as autoridades responsáveis.

Tamanho e longevidade:
Um cágado pode atingir os 25 cm (diâmetro da carapaça) e viver cerca de 70 anos.

Estatuto de conservação:
Vulnerável (IUCN 2004)


Publicidade


Galeria fotográfica

Publicidade


Classificados
Matosinhos, Portugal
Afiação de Lâminas Tosquia e T
Porto - Santo Tirso, Portugal
Leões da Rodésia


Bicharada.net
Contacto
Login
Privacy policy