Primatas Gibão-de-mãos-brancas (Hylobates lar)

Gibão-de-mãos-brancas (Hylobates lar)


Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Subordem: Haplorrhini
Infraordem: Simiiformes
Superfamília: Hominoidea
Família: Hylobatidae
Género: Hylobates
Espécie: H. lar

Outros nomes:
Common Gibbon (Inglês)
White-handed gibbon (Inglês)
Gibbon à mains blanches (Francês)
Gibón de manos blancas (Castelhano)

Distribuição geográfica
Myanmar, Tailândia, Birmânia, Península Malaia e Ilha de Sumatra, Indonésia e Burma. Até há poucos anos também a China tinha locais onde se podiam encontrar estes animais, mas recentemente foi considerado extinto no país.
Dada a sua destreza e agilidade na copa das árvores, onde se movimenta com extrema rapidez é por muitos apelidado como o «ginasta da floresta».

Alimentação:
A alimentação destes animais é feita em grande parte à base de frutos, mas folhas, flores e insectos e pequenas aves não são desprezados se a oportunidade surgir.

Estado de conservação:
Em perigo (IUCN 2008). Os maiores factores de risco para a espécie são a perda de habitats e caça furtiva.

Maturidade sexual e gestação:
A maturidade sexual destes animais é atingida por volta dos
oito anos de idade.
A gestação nesta espécie ronda os sete meses, nascendo anormalmente uma cria, partos múltiplos são raros.

Tamanho e peso:
Cerca de 7,5 quilos os machos, sendo as fêmeas um poco mais leves, e podem medir quase 60 centímetros.

Longevidade:
Cerca de 25 anos em estado selvagem, em cativeiro podem atingir os 40 anos.


Publicidade


Galeria fotográfica

Classificados
Campinas, Brasil
Vilac Clínica Veterinária