Animais Dicas Canis & Gatis Parques Zoos Clínicas Lojas Hotéis
Identificadas 3 novas espécies em Cabo Melville
2013-10-28 » Austrália
Uma expedição científica realizada numa região montanhosa no Cabo Melville, em Queensland, Austrália revelou ao mundo três novas espécies de vertebrados - dois répteis e um anfíbio.

A expedição conjunta, realizada pelo National Geographic e pela Universidade James Cook, decorreu numa zona montanhosa australiana que muitos consideravam já nada de novo ter a revelar. Contudo, acabou por surpreender os investigadores, que agora acreditam poder ainda haver nesta região novas espécies por identificar.

Das três novas espécies, duas são lagartos e a terceira, uma rã. A Austrália, pelas suas características físicas, é um local onde abundam répteis que se adaptaram às difíceis condições locais. A introdução de um sapo venenoso pode ter levado à extinção de algumas espécies, antes que estas chegassem a ser registadas, e outras podem ter ficado em risco depois da introdução deste invasor. Mesmo assim, há novos animais que vão sendo encontrados, aqui e ali, num país onde muito tem sido investigado, por muitas equipas de todo o mundo.

Das três espécies agora descritas, a mais curiosa é a de um lagarto, que recebeu o nome cientifico de Saltuarius eximius, que tem como particularidade a cauda, que tem a forma de uma folha, e que funciona como camuflagem contra predadores. O réptil, com cerca de 20 centímetros e grandes olhos e permanece escondido durante o dia, sai à noite das fendas das rochas, onde se refugiou para capturar insectos e aranhas, das quais parece alimentar-se em exclusivo.
Um especialista local afirmou já que, em cerca de 26 anos de carreira, foi a espécie mais estranha que viu.

Outros dos animais agora revelados foi uma lagartixa dourada, baptizada de Saproscincus saltus que, pelo contrário, está particularmente activa durante o dia, altura em que se alimenta, e durante a noite recolhe-se também nas frestas das rochas onde habita.

Por fim, a rã, que recebeu o nome científico de Cophixalus petrophilu, que vive durante a época seca em labirintos profundos nas rochas e que, quando a época das chuvas chega, vem à superficie para se alimentar e depositar os seus ovos nas fendas das rochas, que depois são protegidos pelos machos até os girinos eclodirem e se tranformarem em pequenas rãs.

Esta região de difícil acesso pode ter permitido a estas três novas espécies evoluirem de forma diversa de outras em zonas próximas e pode ainda albergar surpresas para os biólogos australianos, que estão empolgados e maravilhados com estas descobertas.

As expedições no terreno decorreram durante o mês de Março de 2013 e as conclusões preliminares foram agora apresentadas, mas que esta região promete, promete!
Notícias
Austrália
Por todo o mundo são muitas as espécies de pequenos répteis que adaptaram o seu corpo por forma a desenvolveram a capacidade para subir as paredes e, na maioria dos casos, não fosse a repulsa que nos causam, até os veríamos como bons companheiros.
Hidrossauro-das-filipinas - Animal do Mês no Jardim Zoológico de Lisboa
Portugal
Os Hidrossauros-das-filipinas são uma espécie de lagarto semi-aquática que surpreende pelo seu tamanho. Sabia que os animais desta espécie podem chegar a atingir 1 metro de comprimento? De cor verde-acinzentada, os Hidrossauros-das-filipinas caracterizam-se por exibir uma crista de escamas bem desenvolvida na nuca e ao longo do dorso.
Crocodilo transferido do Parque Zoológico de Lagos para França
Portugal
O Zoo de Mulhouse, em França, recebeu há dias um dos machos de crocodilo-anão (Osteolaemus tetraspis) proveniente do Zoo de Lagos, onde viveu os últimos dois anos. O exemplar nasceu em Setembro de 2006, no Bioparc Fuengirola, em Espanha, e chegou a Lagos, com mais 2 irmãos, em Março de 2011, onde cresceu.
Pitão-africana mata Husky Siberiano
Estados Unidos
Desde há muito que se temia que as grandes pitões, cobras invasoras que nos últimos anos se têm multiplicado na Costa Leste dos Estados Unidos, pudessem começar a fazer vítimas junto dos animais de companhia da região.
Crocodilo persistente mantém homem refém por duas semanas
Austrália
Uma crocodilo persistente manteve refém numa ilha australiana, durante duas semanas, um homem neozelandês de 37 anos, e só um golpe de sorte permitiu que fosse salvo do seu degredo insular solitário.
Canis & Gatis
Parques

Reserva Nacional do Niassa

Niassa, Moçambique

Clínicas

Clínica de Bovinos UFRPE

Pernambuco, Brasil

O Cão e Gato Veterinária e Pet Shop

Rio Grande do Norte, Brasil

Lojas

Du & Duguinha Pet Shop

São Paulo, Brasil

António Galante

Lisboa, Portugal

Hotéis

Canil de Xeyver

Viana do Castelo, Portugal

Cão & Cia Pet Shop

São Paulo, Brasil